Notícia

Cine Teatro voltará a exibir filmes em janeiro

Para a volta da projeção dos filmes a partir de janeiro, foi celebrado termo de permissão de uso neste dia 14/12 entre a Prefeitura e Apasi

Publicado em 15/12/2017 Caroline Vicentini - PMI - 08:53

 

O Cine Teatro Municipal Padre José Zanelli, principal espaço cultural de Ibiporã e administrado pela Prefeitura, voltará a exibir filmes em 3D a partir de janeiro de 2018.

O Município de Ibiporã, representado pelo prefeito João Coloniezi, e a Associação de Pais e Amigos dos Surdos de Ibiporã (Apasi), representada por sua presidente, Aline dos Santos Zefa, celebraram na manhã desta quinta-feira (14), no gabinete do prefeito, termo de outorga em regime de permissão de uso, a título precário e oneroso do Cine Teatro para prestação de serviços de exibição e exploração comercial de filmes.

Por quase dois anos o Cine Teatro Padre José Zanelli ficou sem exibir filmes por conta de incompatibilidade com a Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 (Lei da Licitação Pública).

A Apasi foi a vencedora da concorrência pública ao apresentar o menor valor de ingresso a ser cobrado - máximo de R$18,00. Segundo o termo de permissão, o permissionário poderá praticar valores menores para fins de aplicação do benefício de meia-entrada legalmente atribuído para estudantes, idosos, pessoas com deficiência e jovens de 15 a 29 anos comprovadamente carentes, e para a realização de eventos promocionais.

O Termo de Permissão terá vigência de 12 meses, podendo ser prorrogado ou até mesmo aditivado. Segundo o secretário de Cultura e Turismo, Agnaldo Adélio, os próximos passos do processo são o cadastramento da sala de exibição do Cine Teatro na Agência Nacional do Cinema (Ancine), para que, posteriormente, a Apasi possa firmar contrato com as distribuidoras. "O interesse da Prefeitura em resolver esta situação foi o interesse público, pois o Cine Teatro é um espaço público de excelente qualidade, que vem, há quase 30 anos, servindo às mais diferentes manifestações culturais", argumentou Adélio.

O secretário informou que o cinema de Ibiporã entrará no circuito nacional de filmes, com lançamentos simultâneos aos de grandes centros, e projeções em 2D e 3D. "O valor do ingresso a ser cobrado será inferior ao praticado na maioria dos municípios da região, possibilitando um lazer acessível e de qualidade às famílias", ressaltou Adélio.

Conforme o secretário, os filmes serão exibidos nas duas primeiras semanas do mês, em sessões diárias, podendo ser prorrogados dependendo da quantidade de público e da agenda de atividades do Cine Teatro.

O prefeito João Coloniezi destacou que, com a celebração do contrato, o Cine Teatro volta a ser utilizado em toda a sua funcionalidade. "Além dos investimentos em saúde, moradia, educação, trabalho, asfalto, o governo municipal é sensível à importância que a arte, o lazer e o entretenimento têm para a comunidade", salientou Coloniezi.

A coordenadora geral da Apasi, Ivete Pereira Semprebom, informou que a renda obtida com a administração do cinema será revertida na construção de uma sede própria para a associação. Atualmente, a entidade que presta serviços de proteção especial para 49 pessoas com deficiência auditiva e suas famílias, funciona no mesmo espaço do Centro de Atendimento Especializado na área de Surdez no Município de Ibiporã (Caesmi). "Os associados da instituição que trabalharão no cinema. Será uma oportunidade de promover a inclusão social destas pessoas e também de que mais munícipes conheçam o nosso trabalho. A Apasi administrou por três anos a bomboniere do Cine Teatro e foi muito importante para dar visibilidade às nossas ações", comentou Ivete.

 

Cine Teatro Padre José Zanelli

 

Após dois anos de construção, o Cine Teatro Municipal Padre José Zanelli foi inaugurado no dia 13 de agosto de 1988, com uma programação que se estendeu até o final do mês seguinte (setembro). O local foi batizado com o nome do padre, devido à influência que Zanelli teve no incentivo às artes nos anos 50 e de quem muitos ibiporaenses ilustres, como o prefeito da época da construção, Daniel Pelisson (1983-1988), orgulhavam-se de ter sido seus discípulos desde a época em que eram coroinhas e jogavam futebol com o padre, passando pelas peças de teatro, coral, a banda de música e as projeções de cinema no Salão Pio XII. O primeiro filme exibido na tela do Cine Teatro foi "Dirty Dancing" e o segundo, "Um robô em curto-circuito".

 

Mais informações com o secretário de Cultura e Turismo, Agnaldo Adélio - 3178-0215/99180-0663

 

De Caroline Vicentini - Núcleo de Comunicação Social/PMI