1978-1987

1978 – A Escola de Artes de Ibiporã, dirigida por Henrique de Aragão, faz a abertura do Salão Nacional de Artes Plásticas.

1979 – Foi construído o Centro Social Urbano Padre Rinaldo Semprebom, onde atualmente ficam o Carecão, o CMEI Mãezinha do Céu e a Escola de Formação da APMIF.

1980 – O prefeito Chiquito gerencia o projeto CURA – Comunidade Urbana para Recuperação Acelerada –, um projeto de urbanização para pessoas de baixa renda que proporcionava a possibilidade de pagar em até 20 anos pelos benefícios recebidos.

1980 – É inaugurado o primeiro Centro Comunitário de Ibiporã, no Bom Pastor. Lá, as pessoas encontravam cursos profissionalizantes, assistência médica e odontológica, recereação, atividades esportivas, bibliotecas, hortas comunitárias, assistência social e reuniões para grupos de jovens e idosos.

1981 – Foi inaugurado o Fundo de Vale da Vila Rosana. O espaço contava com churrasqueiras, campo de futebol e playground.

1982 – Após quatro anos de contrução, foi inaugurado o Ginásio de Esportes Pedro Dias, o Munhecão. O local ganhou este nome por ser o símbolo da economia financeira e da fama do prefeito Chiquito de ser “mão fechada”. O evento, realizado dia 23 de janeiro, contou com um torneio de futsal disputado entre o River Plate, do Uruguai, a Seleção do Paraguai, a Seleção da Argentina e a Seleção de Ibiporã.

1982 – A Folha de São Paulo, jornal de maior circulação no Brasil, publica uma reportagem sobre a Festa Junina de Ibiporã. O jornal elogia a estrutura do evento, o fato de ser em uma praça pública e a coloca como uma das maiores do Paraná.

1983 – A peça “Evangelho Segundo Mateus”, dirigida por Henrique de Aragão, foi apresentada pela primeira vez no Teatro Euthália Aragão. A peça ainda foi apresentada no auditório da PUC, em São Paulo, e em outras cidades do Paraná.

1984 – O prédio onde funcionava o Colégio Maria Imaculada foi colocado à venda pelas irmãs. A prefeitura, então, recomprou o local – doado na década de 60 a elas – e se instalou onde é até hoje a sede do Poder Executivo e a Câmara de Vereadores de Ibiporã.

1985 – Após uma grande campanha da prefeitura de Ibiporã junto com a Fundação Cultural, foi inaugurado o Museu Histórico e de Artes de Ibiporã, sendo registrado no Ministério da Cultura.

1985 – Foi realizada a reforma das Avenidas Paraná e Santos Dumont. As principais vias da cidade não possuíam canalização de águas pluviais e a falta de drenagem fazia com que as enxurradas corressem pelo leito. Isso provocava a formação de poças de água e lama que infiltravam e destruíam o asfalto.

1986 – Foi inaugurado o Fórum de Ibiporã, no mesmo terreno onde passou a funcionar a nova sede da prefeitura. Atualmente, o fórum da cidade funciona na Rua Guilherme de Melo, 275, na Vila Romana.

1987 – Um ano após a inauguração do Fórum, foi construído ao lado a Câmara Municipal de Ibiporã. O poder legislativo funciona até hoje no mesmo local.

 

(Fontes: Museu Histórico e de Artes (MHAI) e Compêndio Histórico de Ibiporã - Vols. I e II)